Junho Vermelho – mês da doação de sangue

Junho Vermelho – mês da doação de sangue

O mês de junho é dedicado à doação de sangue. Além de não haver um substituto para o sangue, a importância da doação deve ser encarada como um ato de solidariedade que pode salvar vidas. Somente quem vive a dificuldade de conseguir sangue sabe a importância das doações.

Importante dizer, que a doação de sangue é 100% voluntária e não causa prejuízos ao organismo. Uma única doação pode salvar até quatro vidas, uma vez que o material é separado em diferentes hemocomponentes que podem ser utilizados em diversas situações clínicas.

O Ministério da Saúde e a Associação Americana de Bancos de Sangue são os órgãos responsáveis pela fiscalização das normas, nacionais e internacionais, que regulam a doação de sangue. Apenas esse controle pode garantir a coleta segura, visto que é preciso assegurar que as pessoas que receberão o sangue estarão recebendo-o livre de qualquer tipo de contaminação.

Requisitos para doação de sangue

  • Estar em boas condições de saúde
  • Ter entre 16 e 69 anos. Pessoas acima de 60 anos só podem doar se já tiverem doado sangue alguma vez antes dessa idade
  • Pesar no mínimo 50kg
  • Estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas)
  • Estar alimentado, por isso evite alimentos gordurosos e aguarde até 2 horas para doar
  • Apresentar documento original com foto, que permita o reconhecimento do candidato, emitido por órgão oficial (Carteira de Identidade, Cartão de Identidade de Profissional Liberal, Carteira de Trabalho e Previdência Social).
  • Pessoas com menos de 18 anos precisam estar acompanhadas dos responsáveis ou com formulário de autorização

Quem não pode doar sangue

  • Ter idade inferior a 16 anos ou superior a 69 anos
  • Ter peso inferior a 50 kg
  • Estar com anemia no teste realizado imediatamente antes da doação
  • Estar com hipertensão ou hipotensão arterial no momento da doação
  • Estar com aumento ou diminuição dos batimentos cardíacos no momento da doação
  • Estar com febre no dia da doação
  • Levar uma criança menor de 13 anos para o hemocentro e sem a presença de outro adulto que possa acompanhá-la após a doação

Impeditivos temporários

  • Resfriado: aguardar 7 dias após desaparecimento dos sintomas
  • Gravidez: espere 90 dias após parto normal e 180 dias após cesariana
  • Amamentação (se o parto ocorreu há menos de 12 meses)
  • Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação
  • Tatuagem/maquiagem definitiva nos últimos 12 meses
  • Situações nas quais há maior risco de adquirir doenças sexualmente transmissíveis: aguardar 12 meses
  • Qualquer procedimento endoscópico (endoscopia digestiva alta, colonoscopia, rinoscopia, etc.): aguardar 6 meses
  • Extração dentária (verificar uso de medicação) ou tratamento de canal (verificar medicação): por 7 dias
  • Cirurgia odontológica com anestesia geral: por 4 semanas
  • Acupuntura: se realizada com material descartável: 24 horas, se realizada com laser ou sementes: apto, se realizada com material sem condições de avaliação: aguardar 12 meses
  • Vacina contra gripe: por 48 horas
  • Herpes labial ou genital: apto após desaparecimento total das lesões
  • Herpes Zoster: apto após 6 meses da cura.

A exemplo do ano passado, o Maxilabor trabalhará o mês de junho para a conscientização da doação. Queremos ser multiplicadores deste movimento. Devemos doar e estimular as pessoas a doarem sangue, principalmente no inverno, quando há uma redução nos estoques de todo país e um crescimento da demanda.

Usar roupas vermelhas, lacinhos e, mais do que isto, doar sangue é um gesto de amor!

O Maxilabor apoia o Junho Vermelho!

Share

Gisela Vendramini

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Exames Admissionais